Rede cegonha e o protagonismo ao gestar: uma revisão narrativa da literatura

Amália Lúcia Machry Santos, Alessandra Marin Santini, Larissa Spies Subutzki, Luciane Pereira Berlato, Mara Regina Caino Teixeira Marchiori, Martha Helena Teixeira de Souza

Resumo


Trata-se de artigo de revisão narrativa que objetivou analisar a contribuição de produções científicas a respeito do protagonismo da mulher no momento do parto e sua ligação com a Rede Cegonha. Realizado a partir de publicações nas Bases de dados LILACS, BDENF e Portal SciELO, no período compreendido entre 2011 e 2013. O levantamento foi realizado no mês de abril de 2016. Os dados evidenciaram que, quando a mulher não tem autonomia e não participa de forma ativa do seu processo de gestar e parir, surgem medos e preocupações, permitindo que a experiência adquirida nos partos anteriores e as informações disponíveis nos meios de comunicação favoreçam a dicotomia entre o parto normal versus cesárea. A ausência de estabelecimento de vínculos solidários e de corresponsabilidade entre parturientes e profissionais de saúde gera solidão, frieza e impessoalidade no atendimento. Sem a devolução do empoderamento e protagonismo da mulher, não existe humanização do nascimento. Torna-se necessário reconhecer a necessidade de ampliar discussões teóricas pertinentes à humanização, a fim de gerar modificação das práticas vigentes no país.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DO CENTRO UNIVERSITÁRIO FRANCISCANO

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

.........................................................................................................................................................................................................................

INDEXADA EM:


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusiva dos autores.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.