A face negativa de narciso e a relação terapêutica: um estudo de caso

Karolina Kuhn Wurdig, Marcos Adegas de Azambuja

Resumo


O presente trabalho discute um caso clínico de um homem adulto, intitulado aqui como Narciso, atendido em uma clínica-escola de Psicologia de uma universidade particular que oferece serviço à comunidade. No referencial são utilizados conceitos referentes à Psicologia Analítica criada por Jung. O objetivo do trabalho consiste em refletir sobre os aspectos conscientes e inconscientes explicitados na relação terapeuta e paciente, vivenciados em uma experiência clínica. Para isso, utiliza-se da análise dos relatos dialogados descritos ao final de cada sessão. Enquanto resultados alcançados, enfatiza-se a importância que a transferência e a contratransferência têm no andamento da psicoterapia. Compreender a persona, sombra, anima/animus e o processo de individuação como um todo só foi possível por essa contínua comunicação que a transferência, a contratransferência e o emaranhado de afetos envolvidos possibilitaram. Conclui-se que no manejo terapêutico não há apenas um que vive o processo de individuação, mas ambos, paciente e analista.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DO CENTRO UNIVERSITÁRIO FRANCISCANO

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

.........................................................................................................................................................................................................................

INDEXADA EM:


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusiva dos autores.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.