O legado arquitônico da imigração italiana no Rio Grande do Sul: o Moinho Moro

Ana Paula Marzari Venturini, Fernanda Peron Gaspary

Resumo


A vinda dos imigrantes italianos para o Brasil resultou em profundas mudanças no panorama cultural. As influências trazidas por eles, ainda hoje, são percebidas através do legado patrimonial presente no cenário das colônias. A arquitetura da imigração italiana no Rio Grande do Sul ficou conhecida no país por sua linguagem própria, contando com vários representantes expressivos desse período. Sendo assim, o desenvolvimento deste estudo tem como objetivo elencar as principais características da arquitetura da imigração italiana no sul do país, fornecendo embasamento teórico para posterior análise do Conjunto Moinho Moro. Essa edificação é um importante representante da arquitetura industrial da cidade de Silveira Martins, datado do fim do século XIX. Para tanto, utilizou-se como metodologia pesquisas bibliográficas, levantamento métrico e fotográfico, bem como entrevistas. Por fim, após a compilação dos dados deste estudo, foi possível evidenciar a importância de preservar o legado patrimonial deixado pelos colonizadores como forma de manter a identidade da região.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DO CENTRO UNIVERSITÁRIO FRANCISCANO

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

.........................................................................................................................................................................................................................

INDEXADA EM:


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusiva dos autores.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.