ILUSÃO DA EQUIPROBABILIDADE, ALEATORIEDADE E CONVERGÊNCIA NOS PROCESSOS COGNITIVOS ENVOLVIDOS NO RACIOCÍNIO PROBABILÍSTICO

Gabriela Machado Moura, Suzi Samá

Resumo


O presente artigo tem por objetivo analisar o raciocínio probabilístico de estudantes do Ensino Superior por meio do Problema de Monty Hall. Foi proposta uma atividade, na qual foram utilizados diferentes recursos didáticos, como material concreto, vídeo e simulação. Estas distintas abordagens buscaram a Aprendizagem Ativa da probabilidade condicional, fundamentada no Modelo Pedagógico Relacional. A manifestação dos estudantes ao longo da realização da atividade foi apreciada por meio da análise fenomenológica, sendo identificadas duas categorias: ilusão da convergência e ilusão da equiprobabilidade e aleatoriedade. Apesar do fato de que a maioria dos estudantes chegou à melhor estratégia para a resolução do Problema, as justificativas que subsidiaram as decisões para tal foram tomadas com base em equívocos sobre conceitos de probabilidade. Estes resultados evidenciam que compreender o processo cognitivo dos estudantes é importante para orientar o planejamento do ambiente educacional, a fim de auxiliar no desenvolvimento do raciocínio probabilístico destes.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DO CENTRO UNIVERSITÁRIO FRANCISCANO

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

.........................................................................................................................................................................................................................

INDEXADA EM:

 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusiva dos autores.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.