A EDUCAÇÃO ESTATÍTICA BRASILEIRA: UM OLHAR A PARTIR DA PRODUÇÃO EM PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO

Rodrigo Medeiros dos Santos, Dario Fiorentini

Resumo


O objetivo deste artigo foi descrever e discutir historicamente o processo de constituição da pesquisa em Educação Estatística em programas brasileiros de pós-graduação, estabelecendo conexões explicativas dessa produção com a afluência dos acontecimentos no contexto histórico e político no qual ela foi engendrada. A pesquisa, caracterizada metodologicamente como exploratória e histórico-bibliográfica, baseou-se no catálogo de teses e dissertações produzidas em programas brasileiros de pós-graduação no campo da Educação Estatística até o ano de 2012. Os principais resultados evidenciam que o movimento da pesquisa na área não se deu inicialmente de forma articulada e organizada, manifestando-se em produções esparsas apenas em alguns estados brasileiros. Alguns fatores contribuíram sobremaneira para o incremento na produção nos últimos 20 anos, notadamente: a intensificação da política de expansão universitária e a publicação dos PCN nos anos de 1990; a criação da área 46 na Capes e do GT-12 na SBEM; dentre outros.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DO CENTRO UNIVERSITÁRIO FRANCISCANO

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

.........................................................................................................................................................................................................................

INDEXADA EM:

 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusiva dos autores.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.